Foto: Hospital Nossa Senhora das Graças/Divulgação

Respiradores mecânicos foram adaptados em Canoas para atenderem mais de um paciente por vez. A medida foi feita por três profissionais do Hospital Nossa Senhora das Graças (HNSG).

Quer mandar sugestões de pauta e flagrantes da sua cidade? Então, anote nosso WhatsApp: (51) 9 8917 7284

O aumento da capacidade dos equipamentos tem como base um estudo feito pela Universidade de Michigan, em 2006. O foco é na antecipação da necessidade de assistência médica a um grande número de vítimas após eventos como o 11 de setembro de 2001.

A adaptação foi feita pelo médico Emanuel Rath Bonazina e pelos fisioterapeutas Marcio Ramos Laguna e André Hoerbe Bacchin. Segundo o HNSG, a preocupação do trio cresceu a partir do momento em que a curva de crescimento de contaminação do Brasil ultrapassou a da Itália, epicentro da contaminação na Europa, e pelo rigoroso inverno gaúcho que está a caminho, quando quadros de problemas respiratórios aumentam significativamente.

Os profissionais utilizaram um respirador que convencionalmente atenderia um único paciente e duplicaram seus conectores. A adaptação é feita na disposição das mangueiras — que, no respirador, tem o mesmo papel da traqueia do paciente. Transformada em um Y, uma mangueira é duplicada nas pontas e faz inspiração pelos dois pacientes em um ponta e expiração para os dois pacientes em outra. Este sistema permite adaptar até quatro pacientes em um aparelho, em caso de necessidade extrema.

Quais pacientes poderão utilizar?

Para que a adaptação funcione de forma positiva, é importante que os pacientes que dividirem o mesmo aparelho tenham dinâmica respiratória e porte físico semelhante.

Porém, segundo a instituição, reforça que nos casos mais graves de infecções por covid-19, não é possível utilizar ventilação de forma manual, porque isso liberaria aerossóis que contaminariam equipes médicas e os ambientes hospitalares. Seria como se o paciente estivesse espirrando ou tossindo, sem qualquer proteção. Por isso, os aparelhos de ventilação são imprescindíveis nas evoluções mais severas da doença.

Essa adaptação, conforme o hospital será utilizada apenas um cenário em que o hospital receber, ao mesmo tempo, diversos pacientes com risco de vida.

Estrutura do HNSG

O Hospital Nossa Senhora das Graças possui 16 respiradores e é a instituição de retaguarda no atendimento a pacientes com coronavírus em Canoas. A referência para a doença na cidade é o Hospital Universitário da Ulbra. Até o momento, o HNSG não tem nenhum paciente com covid-19 internado na UTI.