Foto: Polícia Civil

O homem de 59 anos, morador do bairro Niterói, em Canoas, que foi preso vendendo material neonazista foi solto. Ele não tinha antecedentes criminais.

Quer mandar sugestões de pauta e flagrantes da sua cidade? Então, anote nosso WhatsApp: (51) 9 8917 7284

Ele estava vendendo uma medalha em forma de suástica nazista por R$ 1280. Conforme a delegada Miriam Thomé, titular da 2ª Delegacia de Polícia, ele disse para os policiais que estava com problemas financeiros e, por isso, precisava vender. “Ele foi autuado em flagrante o pelo artigo 20, parágrafo primeiro, da lei 7716/89, que define os crimes resultantes de preconceito de raça ou de cor”, salientou a delegada.

Essa não é a primeira vez que ele vende algum produto nazista. Segundo a delegada, ele já tinha vendido uma medalha com a suástica anteriormente. Os dois objetos, conforme relato do preso, eram de um avô dele que lutou na 2ª Guerra Mundial. “Ele disse que vai nos provar isso”.

De acordo com o diretor da 2ª Delegacia de Polícia Regional Metropolitana (2ª DPRM), delegado Mario Souza, as primeiras um investigações apontam que o homem não realiza atividade nazista ligada a grupo e a medalha teria sido herança de um parente que lutou contra o nazismo na 2ª Guerra Mundial.