Foto: Arquivo Pessoal

A titular da 2ª DP de Gravataí, delegada Luciana Smith, concluiu a investigação sobre a morte de Gustavo Ramos da Silva, 24 anos. O crime ocorreu no dia 18 de maio e foi notícia em Agência GBC. Um adolescente de 14 anos foi apontado como responsável pelo assassinato.

A vítima comandava uma oficina no bairro Vera Cruz. O estabelecimento havia sido local de trabalho do adolescente por dois meses, até ser demitido. Entre o crime e a demissão, se passaram duas semanas.

De acordo com a delegada, a ideia inicial era apenas assaltar a oficina, subtraindo acessórios automotivos e revendê-los. Porém, a situação evoluiu para um crime contra a vida.

O menor de idade teve a ajuda de adultos para efetuar o assalto. Um deles foi quem atirou na vítima, mas a motivação ainda não foi esclarecida. O responsável pelo tiro, inclusive, havia sido indiciado por latrocínio contra um sargento da Brigada Militar, em 2014.

Conforme a investigação, a vítima tinha saído para comprar fraldas para filho. Ele retornou para fechar a oficina e ficou conversando com o sócio e mais um cliente. Nesse momento, o atirador e o adolescente entraram e a anunciaram o assalto.

Após os disparos, a dupla fugiu com a Saveiro vermelho, que pertencia à vítima. Na fuga, colidiram o veículo em um poste. A guarnição da Brigada Militar que seguia os suspeitos fez a prisão em flagrante.

Segundo a investigação, o adolescente tinha se desentendido com o dono da oficina, em virtude do pagamento de salário dos serviços que prestou. Como o menor havia trabalhado no local, conhecia o funcionamento do estabelecimento.

Três homens foram presos por latrocínio e o adolescente foi apreendido por ato infracional análogo ao latrocínio.