Foto: Arquivo pessoal

Familiares conseguiram dar prosseguimento ao sepultamento de Juraci da Silva, 58 anos. O último exame de Covid-19 deu negativo para a doença. Ela morreu após sofrer um infarto na tarde do último sábado (06).

Desde que Juraci faleceu, a família reclamava que o Hospital Getúlio Vargas, onde Juraci internou, não liberava o corpo por suspeita de coronavírus.

Juraci procurou atendimento no hospital na madrugada de sábado. Segundo a enteada, Patrícia Souza, ela já havia realizado, uma semana antes, o teste do coronavírus, que deu negativo. Pela manhã, ela foi medicada e retornou para casa.

Porém, à tarde, a mulher passou mal. Juraci, que já tinha histórico de problemas cardíacos, sofreu um infarto e morreu no hospital.

De acordo com Patrícia, o médico que atendeu Juraci à tarde considerou como suspeito de Covid-19 o caso da paciente.

A família pedia a liberação do corpo da familiar para realizar o velório, mas temia que isso não fosse feito a tempo, por causa do resultado definitido do exame.

Na tarde da última segunda, o resultado chegou, dando negativo para coronavírus. Desde a morte de Juraci, a família fez uma vigília em frente ao hospital para aguardar o resultado do teste.

O velório foi realizado com caixão aberto na terça-feira (09), já que não houve confirmação de Covid-19.