Foto: Arquivo Pessoal/Reprodução

O Instituto Geral de Perícias (IGP) confirmou que Ana Carolina Vinholes de Meneses Morais de 12 anos foi estuprada e asfixiada até a morte. O crime ocorreu em Santana da Boa Vista, no Sul do Estado e foi realizado por um vizinho que foi preso em flagrante. O corpo dela foi encontrado na residência dele.

Segundo a delegada Débora Dias, que está responsável pelo caso, a confirmação do IGP corrobora com as suspeitas da Polícia Civil.

Depoimento da mãe

A mãe de Ana Carolina deve depor ainda nesta semana. Ela ainda não conseguiu falar formalmente aos policiais.

O relato da mãe é importante para a investigação, porque foi ela quem seguiu até a casa de Douglas de Oliveira, 29 anos, buscando pela filha. A menina tinha ido até a residência, próximo de onde ela morava, para falar com uma costureira, mãe do suspeito, mas a mulher não estava.

O homem chegou a dizer, segundo o relato da mãe de Ana Carolina e de outra vizinha, que a menina não estava no local. No entanto, após a Brigada Militar ser chamada, o corpo da criança foi localizado dentro de um guarda-roupas, pela própria mãe. A menina e o suspeito, segundo a polícia, não tinham nenhuma relação de convívio. A família da criança relatou que o caso teria acontecido em poucos minutos.

Não falou nada

Preso em flagrante por feminicídio e estupro de vulnerável, Douglas se negou a falar sobre o crime. O homem tinha antecedentes por ato obsceno e duas ocorrências por ameaça. Ele teve a prisão convertida em preventiva ainda na semana passada e foi transferido para a Penitenciária Estadual de Santa Maria, onde está isolado.