Foto: Jaime Zanatta/GBC

Canoas está sob bandeira vermelha no sistema de distanciamento controlado do Governo do Estado. Por isso, todo o comércio que não é considerado essencial teve que fechar as portas na última terça-feira (23). Alguns, ainda abriram, porque houve um atraso do Palácio Piratini em publicar o decreto que atualiza as medidas restritivas do plano.

A prefeitura publicou, ainda na terça, regras para o funcionamento do comércio que é considerado essencial. Eles devem manter 50% dos trabalhadores no local. Os restaurantes e lancherias podem atender apenas em sistemas de tele-entrega, drive-thru e pegue e leve. Já nos shoppings, fica permitido o acesso apenas a serviços essenciais como farmácias, lavanderias e supermercados. Todos esses estabelecimentos podem operar com apenas 25% dos funcionários. Cultos e missas estão liberados, mas respeitando o máximo de 30 pessoas. As academias, barbeiros e cabeleireiros, podem funcionar com atendimento individualizado.

A reportagem de Agência GBC circulou pela cidade na manhã desta quarta-feira (24). No Centro, apenas alguns estabelecimentos abriram às portas, mas a maioria respeitou a determinação estadual. Algumas lojas estão liberadas para atender apenas o pagamento de crediários. A movimentação de pessoas se manteve intenso, como já era visto nos últimos dias.

Nas agências bancárias, o movimento também era grande. Algumas, inclusive, com filas do lado externo. Nos bairros Guajuviras e Mathias Velho, grande parte do comércio segue aberto.