Cheia de rios deve agravar situação em Canoas até sábado | Agência GBC
29.8 C
Canoas
07 de dezembro de 2022

Cheia de rios deve agravar situação em Canoas até sábado

Água que desce dos vales vem se acumulando no Rio dos Sinos, provocando problemas

A chuva dos últimos dias provocou diversos transtornos na Região Metropolitana de Porto Alegre. Segundo a Defesa Civil, choveu mais do que a média histórica de julho no município. Conforme o secretário da Defesa Civil de Canoas, coronel Rodolfo Pacheco, aproximadamente oito casas tiveram prejuízos com inundações, devido ao transbordamento do Rio dos Sinos.

Em entrevista para a Agência GBC, Pacheco destacou que a situação poderia ser pior, caso as famílias ribeirinhas na Prainha do Paquetá, por exemplo, não estivessem preparadas para a intempérie. “O pessoal está há muito tempo ali e, por isso, as casas já são preparadas”, diz.

O secretário chama a atenção para a Rua da Barca, aos fundos do bairro Mathias Velho. Embora não tenha registrado grandes problemas por causa da cheia, o coronel alerta que as famílias residentes no local poderão sentir os efeitos da chuva até o próximo sábado (10).

“A situação da Rua da Barca é diferente. Lá, algumas casas estão bem próximas da encosta do rio. Os moradores acabam tendo que deixar as residências, enquanto que no Paquetá raramente isso acontece”, explica o coronel.

Pacheco salienta que as águas dos rios que passam pelos vales do Paranhana e do Taquari desembocam no Rio dos Sinos, provocando o transbordamento nas regiões de São Leopoldo e Canoas. Por isso, a previsão é que venha muita água ainda para Canoas.

“Hoje foi o início. O agravamento será entre sexta e sábado. No sábado, vem mais chuva. Tivemos o ciclone-bomba na semana passada, que não deu reflexo negativo. Agora, outro ciclone, com mais chuva. Agora, essa água toda está vindo. Canoas terá consequências em 48 horas”, alerta Pacheco.

MATÉRIAS RELACIONADAS

MAIS LIDAS

error: Conteúdo protegido!