Foto: Prefeitura de Canoas

A região 8, tendo Canoas como referência e outros 17 municípios, deverá permanecer pela oitava semana seguida na bandeira vermelha. Dessa vez, as restrições da classificação de risco estão mais brandas, por conta de uma alteração emitida pelo Governo do Estado, que flexibilizou a abertura do comércio não essencial e de restaurantes, em dias e horários determinados.

Leia também >> Decreto da Prefeitura de Canoas fixa dias e horários de funcionamento de comércio e serviços

Os registros de hospitalizações por coronavírus cresceram 12,5% entre as duas semanas, passando de 104 para 117. Segundo a nota técnica, esse resultado mantém a região de Canoas com a segunda maior incidência de hospitalizações a cada 100 mil habitantes no Rio Grande do Sul. Além disso, subiu de 56 para 63 o número de pacientes com Covid-19 internados em leitos clínicos.

Por outro lado, houve redução de 11% de pacientes com a doença em UTIs, caindo de 46 para 41. Baixou também o número de internados nas UTIs por Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) passou de 79
para 72 entre as duas semanas.

Na razão entre os casos ativos na semana e recuperados nos 50 dias anteriores ao início da semana, o indicador obteve novamente bandeira laranja – destaca-se o percentual superior a 80% de curados apenas no município de Canoas.

No caso do número de hospitalizações confirmadas para Covid-19 nos últimos sete dias para cada 100 mil habitantes, o indicador da região manteve-se em bandeira preta, com a razão passando de 13,12 para 14,76.