Foto: Polícia Civil/Divulgação

Os três criminosos presos acusados de matar uma moradora de Canoas dentro de um motel em Porto Alegre tinham outro alvo. Ele era o acompanhante de Isabella Pedrozo na noite de 23 de agosto.

Conforme a Polícia Civil, os acusados fizeram contato com o companheiro da vítima, que era amigo de um deles, para saber onde o casal estaria na noite do crime. Após o casal chegar no estabelecimento, eles ingressaram no motel em um veículo Sedan prata, se fazendo passar por clientes.

Os criminosos localizaram o quarto e realizaram uma abordagem, fingindo ser policiais. Mesmo desconfiado, o homem que acompanhava Isabella acabou abrindo uma janela.Neste momento, os suspeitos dispararam contra ele, que conseguiu escapar. Já Isabella, que ainda estava deitada na cama, acabou sendo ferida por diversos disparos e morreu no local.

Todos os presos tem antecedentes de crimes patrimoniais, como roubo.