Foto: Arquivo Pessoal/Reprodução

Está preso preventivamente desde a última sexta-feira (18) o padrasto acusado de matar o enteado de três anos. O crime ocorreu em São José do Ouro, no Interior do Rio Grande do Sul.

Segundo a Polícia Civil, o mandado de prisão foi cumprido depois do resultado da perícia do Instituto-Geral de Perícias, que apontou que o menino sofreu diversas lesões internas na cabeça, rosto, peito, tórax, abdômen, braços e costas. O laudo contraria o depoimento do padrasto, que disse que o menino teria se ferido ao escorregar no banho.

O menino morreu no último domingo (13). De acordo com as investigações, a mãe do menino, 21 anos, não estava em casa e quando voltou o padrasto teria contado pra ela que a criança caiu enquanto tomava banho.

Um vizinho ajudou a socorrê-lo e levou-os ao hospital. A equipe médica tentou realizar as manobras de ressuscitação, mas o menino não resistiu às lesões e morreu.