Foto: Agência GBC

A Agência GBC iniciou na noite da última terça-feira (13) a série de entrevistas com os candidatos à prefeitura de Canoas. O entrevistado desta quarta-feira (14) foi o Capitão Nascimento (PSC).

Durante 20 minutos o candidato falou sobre seus planos para caso seja eleito prefeito de Canoas, o que o levou a concorrer ao cargo, questões econômicas que o município enfrenta, saúde, segurança pública e mobilidade urbana.

Segundo o candidato Canoas precisa ser melhor tratada por parte da administração pública. “Vejo descaso por parte do nosso gestor na saúde e na educação. As pessoas precisam acreditar no serviço público. Com trabalho sério e responsabilidade, acredito que posso melhorar e muito as condições de vida do povo canoense”, afirmou.

Para o candidato é necessária uma política transparente e que a administração pública precisa chamar as pessoas para conversar e prestar contas de seus atos. “O administrador precisa ser mais transparente. A população saberá de todos os meus atos através das redes sociais e sites”, afirma.

Segundo o candidato, ao assumir, o primeiro passo será verificar em que passo se encontram as contas públicas. Para ele o plano de governo só se tornará viável cortando coisas que não necessitam de recursos públicos e que seriam resolvidas com boa gestão. “Temos que reduzir gastos com a energia elétrica. Temos que fazer uma campanha para apagar a luz, para quando não houver necessidade, colocando uma plaquinha no interruptor com os dizeres: ‘a luz que você apaga o munícipe não paga’. Outro ponto é cortar o cafezinho”.

Outro ponto que o candidato acredita que diminui os gastos municipais é controlar os veículos de serviços municipais. “Não vai existir no nosso governo essa história do veículo da prefeitura levar o funcionário para casa. Vocês nunca verão um veículo da prefeitura fora do período de expediente na casa de nenhum servidor, porque o veículo é para ser utilizado na execução de tarefas públicas”.