Foto: Polícia Civil/Divulgação

O delegado Robertho Peternelli, titular da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) de Canoas, aguarda o Instituto Geral de Perícias (IGP) identificar a mulher encontrada morta na última quarta-feira (24) em um terreno da Estrada do Nazário, no bairro Guajuviras. Ela estava sem documentos.

Conforme o delegado é preciso identificar a vítima para dar prosseguimento na investigação. “Pode ter sido um homicídio, mas estamos tentando descobrir quem é primeiro”, relatou.

No bolso da roupa da vítima, os policiais encontraram uma pequena garrafa de cachaça. O laudo do IGP também deverá indicar as causas da morte.