Foto: Caso Criminal RS/Reprodução

O motorista que provocou o acidente que resultou na morte de um casal na Estrada do Nazário, em Canoas, foi preso pela Polícia Civil nesta segunda-feira (1°). Ele fugiu do local sem prestar socorro e desde então era procurado pelos agentes.

A dinâmica do acidente foi a seguinte: o preso conduzia um Ford Ka e invadiu a contramão. Ele colidiu na motocicleta onde estava o casal. As duas vítimas morreram na hora. Uma testemunha gravou o motorista fugindo do local. Ele tentou agredir e chutar o carro dela e ainda tapou a cabeça para tentar não ser reconhecido.

De acordo com o delegado Rodrigo Caldas, titular da 3ª Delegacia de Polícia de Canoas, o motorista não tem Carteira Nacional de Habilitação (CNH) desde 1999. No histórico dele, há 24 multas de trânsito. “O caso chocou pelo absurdo do contexto apresentado”, comentou o delegado.

Dentro do carro dele, os policiais encontraram diversas latas de cerveja. Uma estava dentro da capa de isopor, no console do veículo, o que, segundo a investigação, confirma que ele bebia e dirigia ao mesmo tempo. Conforme a polícia, ele será enquadrado por homicídio com dolo eventual, já que assumiu o risco de matar. “Entendeu a autoridade policial que o caso configurava homicídio com dolo eventual, quando o agente assume o risco de produzir o resultado, nos termos do Código Penal, e não do Código de Trânsito”, afirmou a Polícia Civil em nota.

“Foi fundamental a atuação investigativa, que conseguiu reunir provas para que o indiciado possa ser responsabilizado”, ressaltou o delegado Mário Souza, diretor da 2ª Delegacia de Polícia Regional Metropolitana (2ª DPRM).