Foto: Redes Sociais

O Vereador Airton José de Souza (MDB), criou uma moção de apoio pedindo a prioridade na vacinação contra o Coronavírus para os professores das redes públicas e privadas, pastores, padres entre outros líderes religiosos.

Segundo o requerimento da moção pela prioridade na vacinação dos professores é devido ao fato de eles estarem na linha de frente, com o retorno as aulas, trabalho indispensável para o bom desenvolvimento das crianças.

De acordo com a moção do vereador, a importância da vacinação dos pastores, padres entre outros líderes religiosos, pois eles trabalham regularmente nos templos religiosos e igrejas. Segundo o vereador, os pastores, padres entre outros líderes religiosos acabam por ter contato direto com os fiéis, em visitas domiciliares, em hospitais e nos cultos, missas ou cerimônias fúnebres; E mesmo seguindo os protocolos de prevenção, muitos foram vítimas da COVID-19.

O vereador também lançou uma nota em defesa da moção:

“Por Airton Souza, vereador na cidade de Canoas

Talvez você que está lendo este texto não saiba, mas a igreja é uma das instituições que mais realiza projetos sociais e obras de caridade ao redor do mundo. Sem muito esforço você descobrirá relatos, aqui mesmo em Canoas, de distribuição de alimentos para moradores de rua, de pessoas que viajam á outros países para ajudar a construir fornos de barros, de mutirões para ajudar a reconstruir casas e de arrecadação de alimentos para quem passa por necessidades. Enfim, são diversos os exemplos e histórias que poderia citar aqui.

Ao requerer, através de uma moção de apoio, que sejam vacinados Professores, – sim! professores consta em primeiro no texto do requerimento, pois, segundo meu entendimento, eles devem ser vacinados com ainda mais prioridade – pastores, padres e líderes religiosos, roguei por proteger quem cuida da gente.

Nas escolas, com uma eventual volta as aulas, quem cuida dos nossos filhos, são os professores. Para a segurança de todos, é imprescindível a vacinação deste grupo.

Agora, outro grupo que também precisa ser visto, quanto a vacinação, são os padres, pastores e líderes religiosos. – Deixo claro que aqui não faço distinção de crença ou religião, tomei a preocupação de englobar todas no texto, pois não é a crença que está em debate, mas sim, proteger quem está nos ajudando a enfrentar este momento difícil. – . Temos mais de uma dezena de relatos de lideranças religiosos que vieram a falecer em virtude da COVID. A igreja tem uma função social muito forte, chegando muitas vezes, onde nem o serviço público não chega, o que não a permite deixar de atender alguém que pede socorro ou que vem buscar amparo. Imagina, por exemplo, você enterrar um ente querido sem ao menos a cerimônia fúnebre correta, conforme a crença. Seria uma situação ainda mais dolorosa. A própria OMS já reconhece que a espiritualidade é um fator positivo na saúde psíquica, social, biológica e de promoção do bem estar. Por estes motivos – e muitos outros, que não cito aqui pois deixaria o texto extremamente longo – não há como, mesmo com todos os riscos oferecidos por esse vírus, uma liderança religiosa deixar de exercer seu papel. Mesmo que isso possa custar a vida. Então, entendendo a função social da igreja, a coragem que move pastores, padres e líderes religiosos, requeri também que estes fossem vacinados nos grupos prioritários.

A você que está lendo este texto e não conhece a fundo o trabalho realizado pelas igrejas, eu te faço um convite. Quando este momento sanitário difícil passar, procure uma igreja para conhecer o trabalho realizado. Ou, pode até mesmo, me chamar, através das minhas redes sociais, que será um prazer gigante poder lhe apresentar as obras de Deus.

A IGREJA É O PRONTO SOCORRO DA ALMA”!