Foto: Agência Brasil

Em evento do Ministério da Saúde nesta quinta-feira (10), o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) afirmou que vai emitir parecer para retirar a obrigação do uso de máscaras para quem já foi vacinado ou já teve coronavírus. A afirmação contraria o que vem sendo propagado pela imprensa e por especialistas, já que as vacinas não 100% eficazes e há risco de reinfecção.

Leia mais notícias sobre CORONAVÍRUS

Segundo ele, não é uma imposição ao ministro da saúde, Marcelo Queiroga, mas um pedido para que isso seja estudado. Conforme o presidente, quem deve ficar em isolamento são apenas as pessoas que testam positivo para o vírus. “A quarentena é pra quem está infectado, não é pra todo mundo, porque isso destrói empregos. Mata de outra forma o cidadão”, comentou durante o ato.

O ministro informou que vai dar andamento ao estudo. “Vamos atender essa demanda do presidente Bolsonaro, que está sempre preocupado com pesquisas em relação à Covid”, disse ele lembrando que o chefe do Executivo acompanha o cenário internacional da doença.