Eduardo Leite. Foto: Gustavo Mansur/Palácio Piratini.

Com privatizações e concessões para a iniciativa privada, o Governo do Estado anunciou nesta quarta-feira (9) um plano de investimentos na ordem de R$ 1,3 bilhões. Ao longo de 30 anos esse valor pode chegar a R$ 10,6 bilhões. Mas a ERS-118 deve ganhar novo pedágio em função das obras.

Leia mais notícias de POLÍTICA

O Programa Avançar deve injetar R$ 1,3 bilhões dos cofres públicos em rodovias até dezembro de 2020. O dinheiro é fruto da venda de estatais e deve ser destinado a acesso dos municípios (R$ 328,25 milhões), obras complementares da RS-118 (R$ 522,96 milhões) e recuperação de vias (R$ 294,47 milhões).

Leite defende que o Estado deve começar a virar a chave da crise. “Apresentamos hoje aquilo que consideramos um marco, a partir do qual começamos a escrever nossa história de forma diferente. O RS passa a ser mais conhecido pelas soluções do que pelos problemas”, defende.

A expectativa é que 317 quilômetros de estradas sejam duplicadas nos próximos cinco anos. “Preço de não ter boas estradas é maior do que pagar pedágio”, defendeu o governador em entrevista ao programa Gaúcha Atualidade, da Rádio Gaúcha.