Foto: Reprodução

Nota da redação: informamos, erroneamente, entre 21h da última segunda-feira (15) e 9h30 desta terça (15), que a ocorrência na BR-116 foi no trecho de Canoas. Porém, a Polícia Rodoviária Federal (PRF) confirmou um equívoco na divulgação do caso. O veículo foi atingido na rodovia, mas no trecho de Porto Alegre próximo a divisa com Canoas, na alça de acesso da Freeway.

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) informou que o no mesmo dia em que uma mulher foi morta após o carro em que ela estava ser atingido por uma pedrada na Freeway, outros motoristas relataram movimentação suspeitas e ataques no trecho. Na BR-116, em Porto Alegre, uma mesma ocorrência foi atendida na noite do último sábado (12).

Leia mais notícias de Canoas

Uma testemunha relatou a PRF que viu um veículo sendo apedrejado. Policiais foram até um dos viadutos da rodovia e encontraram um homem com as características dadas pela denunciante. Porém, como o veículo não parou e não houve registro de ocorrência, ele foi liberado.

Morte de passageira após pedrada

Munike Fernandes Krischke de 45 anos estava no Honda HRV atingido por uma pedra enquanto trafegava pela Freeway. O incidente foi próximo a Arena do Grêmio e matou a passageira do veículo.

Munike chegou a ser levada para no Hospital de Pronto Socorro após ter sido atingida no peito por um paralelepípedo, mas não resistiu e morreu após 12 horas de procedimentos médicos. O marido, Alex Von Zeidler Ramos, que conduzia o carro, não se feriu. Eles moram em Porto Alegre e estavam indo para um jantar em função do dia dos namorados.

A Polícia Civil trabalha com a hipótese de tentativa de roubo.