Foto: Jaime Zanatta/GBC

A maior usina de reciclagem sólidos do Brasil está instalada em Canoas. Inaugurada em 2019, ela gera uma economia superior a R$ 2 milhões para o município e gera mais de 150 empregos diretos. E deverá ser exemplo para todo o Rio Grande do Sul, motivo esse reuniu o prefeito Jairo Jorge (PSD) e o ex, Luiz Carlos Busato (PTB), em visita ao Parque Jorge Lanner, para mostrar a estruta ao secretário nacional de Saneamento, Pedro Maranhão.

O objetivo da visita é mostrar aos prefeitos gaúchos exemplos do que pode ser feito para cumprirem as regras estipuladas no novo marco legal de saneamento. A usina de Canoas, que trabalha com resíduos da Construção Civil, foi escolhida pelo Governo do Estado para ser considerada modelo para outras cidades. Com ela, de acordo com Busato – que hoje é titular da Secretaria Estadual de Desenvolvimento Urbano –, os prefeitos podem garantir um descarte sustentável, ajudando o meio ambiente e garantindo mais economia, além de cumprir a lei. “Nosso objetivo é implantar várias usinas desse tipo no Estado”, garante ao ressaltar que os prefeitos, que não se adequarem, podem responder por improbidade administrativa.

Receba as notícias de CANOAS pelo WhatsApp

A usina de Canoas recebe cerca de 30 mil m3 por mês de resíduos, que são triados e processados, gerando como material agregado base para obras, como areia e brita. Está em operação desde 2019 pela empresa SBR.

Segundo Jairo, a usina traz diversos benefícios para a cidade. Além da geração de empregos, são mais de 150 postos de trabalho no local, a economia com materiais para obras passa dos R$ 2 milhões ao mês. “É daqui que sai a base para o nosso asfalto que colocamos nas ruas”, afirma.

O prefeito de Porto Alegre, Sebastião Melo, também acompanhou a visita. Porto Alegre tem capacidade para instalar duas usinas, sendo uma na Zona Norte e outra na Zona Sul. “Esse é o caminho, transformar lixo em coisa boa para a cidade. Existem tecnologias disponíveis, com ganhos para meio ambiente e economia, e nós estamos buscando as melhores experiências para qualificar nossa tomada de decisão”, ressalta Melo.