Criminosos de Canoas integram facção que roubava dinheiro da Caixa Econômica Federal

Eles 'pescavam' o dinheiro depositado no caixa eletrônico

Receba as notícias de Agência GBC no WhatsApp

A Polícia Federal (PF) deflagrou nesta quarta-feira (10) a segunda fase da Operação Pesca Urbana. O alvo era uma organização criminosa especializada em furtos em caixas eletrônicos das agencias da Caixa Econômica Federal (CEF) em Canoas e em outras cidades da Grande Porto Alegre, além de outras ocorrências em todo o país.

A investigação começou em janeiro de 2021. Até abril, os criminosos cometeram ataques nas agências da CEF no Centro, no Igara, Santos Ferreira e Rio Branco. Os policiais identificaram 49 pessoas envolvidas com a organização criminosa já haviam sido presas em flagrante por furto a agências bancárias em diversos estados brasileiros.

Os investigados responderão pelos crimes de furto qualificado, organização criminosa e outras práticas criminosas que venham a ser identificadas na sequência das investigações. A ofensiva visa à prisão de membros da organização criminosa, a apreensão de novos elementos de provas e de bens adquiridos com o produto dos crimes para ressarcir os prejuízos causados.

A operação foi denominada Pesca Urbana em razão do sistema utilizado pelo grupo criminoso para “fisgar” envelopes com valores depositados em terminais de autoatendimento de agências bancárias.

MATÉRIAS RELACIONADAS

MAIS LIDAS

error: Conteúdo protegido!