Foto: Jaime Zanatta/GBC

Receba as notícias de Agência GBC no WhatsApp

A Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa de Canoas investiga o caso do homem que prestava serviços para empresa de telefonia OI baleado na tarde da última terça-feira (11) no bairro Guajuviras. Ele foi baleado três vezes no braço.

O fato foi na Rua 3, em uma praça próximo a sede da 3ª CIA do 15° Batalhão de Polícia Militar (15° BPM) na Avenida 17 de Abril. De acordo com informações da Brigada Militar (BM), o técnico estava no local quando dois homens chegaram no local e disparam contra ele. Os disparos atingiram o braço da vítima.

O homem, que não teve a identidade divulgada, foi socorrido pelo SAMU e levado até o HPSC. Conforme a instituição, ele está na sala de recuperação e seu estado de saúde é estável.

Investigação

Segundo o delegado Robertho Peternelli, os investigadores apuraram que o homem pode ter sido vítima de bala perdida. Isso, porque ele estava com um colega, em um bar na praça, quando chegaram os dois homens. Os alvos eram outras pessoas que estavam no estabelecimento, mas os disparos acabaram atingindo os profissionais.