GRIPE DO BOI | Pesquisa encontra vírus Influenza D em bois do Rio Grande do Sul

O rebanho bovino foi o maior do mundo em 2020.

Foto: Gustavo Mansur/Palacio Piratini

Pesquisa realizada em uma parceria entre as Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) e Universidade Feevale identificou amostras do vírus Influenza D em bois gaúchos. É a primeira vez que se encontra esse tipo de doença na América do Sul, já que havia registros apenas na América do Norte, Europa e Ásia.

A descoberta é sobretudo um alerta econômico. Segundo a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), o rebanho bovino foi o maior do mundo em 2020, cerca de 14% do mundial, com mais de 217 milhões de cabeças.

Cláudio Canal, professor da Faculdade de Veterinária da UFRGS, conversou com o portal G1 sobre a descoberta. “Já faz um ano, mais ou menos, que a gente estava procurando, até que localizamos um animal que tinha esse vírus”, afirma. Em sua avaliação, o vírus já deve estar em circulação em todo o Brasil, mas falta pesquisas para sua identificação.

Seres humanos com anticorpos para a doença já foram identificados. Eles são, geralmente, criadores de bovinos. Mas isso demonstra que a doença já está circulando na população. Não se sabe, no entanto, se a doença gera sintomas clínicos na população.