Polícia Civil diz que policiais torturaram e mataram jovem de 18 anos | Agência GBC
29.9 C
Canoas
29 de janeiro de 2023

Polícia Civil diz que policiais torturaram e mataram jovem de 18 anos

Corpo tinha marcas de agressões na cabeça

Siga a Agência GBC no Instagram

A Polícia Civil anunciou em coletiva de imprensa na tarde desta quinta-feira (1°) que indiciou os três policiais militares presos suspeitos de estarem envolvido na morte de Gabriel Marques Cavalheiro de 18 anos por homicídio triplamente qualificado. O caso aconteceu em São Gabriel, na Fronteira Oeste e os policias estão detidos, de forma preventiva, no Presídio Militar de Porto Alegre.

O inquérito já foi finalizado. O delegado José Soares Bastos, que conduziu a investigação, acrescentou três qualificadoras ao crime: motivo fútil, tortura e utilização por parte dos policiais de recursos que impossibilitaram a defesa da vítima.

Dinâmica do crime

Agora, de acordo com o delegado Fábio Motta Lopes, os investigadores ainda buscam saber como e quem pode ter levado o corpo do jovem até o açude. Ele foi encontrado morto no dia 19 de agosto nas águas, uma semana após ele desaparecer.

Lopes também ressaltou que haverá, junto com o Instituto Geral de Perícias (IGP), a reconstituição do crime.

Relembre o caso

Gabriel desapareceu no dia 12 de agosto. Ele foi visto pela última vez sendo colocado dentro de uma viatura da Brigada Militar (BM) após uma abordagem. O corpo do jovem foi encontrado na localidade de Lava Pé, cerca de dois quilômetros do local da abordagem.

Na época do desaparecimento, os policiais registram que revistaram o jovem e o liberaram. Em seguida, com as imagens do jovem sendo colocado na viatura, eles informaram que levaram o jovem até a localidade de Lava Pé a pedido dele.

O laudo de necropsia constatou que Gabriel morreu por hemorragia interna causada por agressão na coluna cervical. Ele também tinha marcas de agressão na cabeça.

MATÉRIAS RELACIONADAS

MAIS LIDAS

error: Conteúdo protegido!