CANOAS | União corta, Canoas sofre: campus do IFRS não tem dinheiro para pagar a luz em dezembro | Agência GBC
31 C
Canoas
30 de janeiro de 2023

RODRIGO BECKER

Rodrigo Becker é jornalista e escreve sobre política, negócios e cidade diariamente neste espaço.

CANOAS | União corta, Canoas sofre: campus do IFRS não tem dinheiro para pagar a luz em dezembro

Governo Bolsonaro fez novo corte de recursos da Educação e deixa bomba no colo de gestores de unidades do Instituto Federal, como em Canoas

Dezembro é vermelho para o Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do RS, nem tanto pelo Papai Noel ou por predileções futebolísticas, mas pelo novo e assombroso corte de recursos que o Governo Federal está impondo à instituição. Ao longo do ano, 1 em cada 5 reais deixou de chegar ao seu destino, pondo em risco o pagamento de bolsas de assistência estudantil, ensino, pesquisa e extensão. Segundo a reitoria do IFRS, está faltando dinheiro até para o pagamento das contas de água e luz.

O valor previsto em lei para o IFRS em 2022 era de R$ 61,3 milhões, a ser utilizado pela Reitoria e pelos 17 campi, que atendem mais de 22 mil estudantes – inclusive em Canoas. Porém, no mês de junho deste ano, a instituição sofreu um corte de R$ 4,5 milhões, tendo de rever o planejamento e adiar a realização de melhorias nas unidades. Com mais o bloqueio de dezembro, de R$ 8,35 milhões, as perdas no orçamento chegam a 20,4%. O quadro geral dos dados foi apresentado à imprensa na tarde desta terça-feira, 6. Se com os cortes de junho as coisas pareciam complicadas, agora ficam fora do controle. “Caso a situação não mude, será a mais crítica já vivenciada pela instituição”, diz um dos trechos da nota.

O IFRS tem sede em Caxias e não dispõe dos números específicos de
Canoas. A reitoria garante que o caos financeiro, o porém, é o mesmo – até porque, é o mesmo orçamento. O presidente Jair Bolsonaro, que só se retirou da reclusão em que vive depois da derrota de 30 de outubro para um momento de lágrimas em evento das Forças Armadas, não toca no assunto. Pela manhã, o próprio ministro da Educação, Victor Godoy Veiga, transmitiu as informações sobre o contingenciamento à equipe de transição do presidente eleito, Luiz Inácio Lula da Silva. O novo governo trabalha com a ideia de aprovar a PEC da Transição, que permite um ‘drible’ no teto de gastos, para pagar o auxílio do novo Bolsa Família e os gastos remanescentes da Educação e Saúde, principais alvos do contingenciamento da União.

Até lá, IFRS corre o risco de ficar às escuras e sem água, em pleno verão.

Mais Lidas

ÚLTIMAS DE RODRIGO BECKER

CANOAS | A conversa com Lula que pode melar a indicação de Nelsinho Metalúrgico...

Presidente conversou com 'concorrente' do canoense e pode indicá-lo para presidência do trem no final do mês de fevereiro

CANOAS | Diretoria da Trensurb deve ser trocada no final de fevereiro: canoense segue...

Articulações políticas que põe Nelsinho Metalúrgico no comando da empresa que administra o metrô estão em curso desde o final do ano passado e ainda devem avançar nas próximas semanas

CANOAS | “Emílio foi demitido por incompetência”, diz Nedy: o rebote da crise

Prefeito em exercício elogiou o 'vereador Emílio', mas não poupou críticas ao 'secretário Emílio': "gostava bastante de conversar no corredor ou do lado do prédio da CICS"

CANOAS | Emílio sem papas na língua: “Nedy é o homem da canoa furada”;...

Ex-secretário foi o primeiro vereador a se pronunciar na sessão extraordinária desta quarta-feira e disparou um 'míssel terra-ar' na estabilidade política da aldeia

CANOAS | Câmara aprova reposição para servidores

Primeira parcela do aumento já deve ser paga na folha do mês de janeiro
error: Conteúdo protegido!