Aeroporto de Manaus investe em isolamento para maior conforto térmico

Durante três meses, o Aeroporto Internacional Eduardo Gomes, em Manaus (AM), passou por uma ampla reforma visando a melhoria da ambiência térmica e eficiência energética para oferecer mais conforto aos usuários. De outubro de 2022 até meados de janeiro deste ano, cerca de 23 mil metros quadrados de mantas térmicas foram instaladas abaixo da cobertura do maior aeroporto da região Norte.

A cidade de Manaus atinge elevadas temperaturas ao longo do ano, principalmente entre os meses de agosto e novembro, com temperatura média acima de 33°C. O mês mais quente costuma ser setembro, quando a máxima chega a 33°C e a mínima é de 25°C, em média, e pode ultrapassar os 39°C, com sensações térmicas que superam os 42°C.

“Essas condições climáticas fizeram com que a concessionária responsável pela gestão do aeroporto decidisse utilizar a tecnologia de isolamento para reduzir os impactos negativos do calor”, afirma Ricardo Valentini, CEO da 3TC Isolamento. De acordo com ele, a utilização do sistema de isolamento térmico resulta em maior eficiência energética e redução do consumo energético dos aparelhos de climatização. O método de instalação foi realizado acima da estrutura de forro e abaixo da estrutura das telhas, o que possibilitou a continuidade das atividades do aeroporto e evitou impactos, interferências ou paralisações no local.

As medições realizadas durante a obra revelam resultados significativos. No saguão de embarque, uma das áreas mais frequentadas do aeroporto, de uma temperatura de 34,6°C antes da aplicação das mantas térmicas 3TC, a sensação térmica caiu para 28,1°C, o que equivale a uma redução de 6,5°C. A média de redução foi de 16°C em temperatura de superfície, levando-se em consideração todas as diferentes localidades de instalação do projeto. A reforma foi realizada em 90 dias.

“Estimamos retorno do investimento em menos de três anos, devido à economia de energia proporcionada pelo sistema de isolamento térmico”, afirma o engenheiro mecânico Ricardo Cerri, especialista em eficiência energética e responsável pela gestão do projeto pela administradora do Aeroporto Internacional de Manaus. Ele conduziu estudos técnicos e fez análise comparativa com software para avaliar vários materiais disponíveis no mercado. Após levantamento, ele concluiu que a tecnologia utilizada proporcionaria o melhor desempenho térmico para o projeto. De acordo com os estudos conduzidos por ele, a aplicação do sistema de isolamento térmico reduzirá o consumo anual de energia do aeroporto em 1.116.997kw/h.

MATÉRIAS RELACIONADAS

MAIS LIDAS

error: Conteúdo protegido!