17.9 C
Canoas
23 de junho de 2024

Polícia Federal faz buscas na casa do ex-presidente Jair Bolsonaro

Ações foram parte da Operação Venire

CLIQUE AQUI para receber as notícias no WhatsApp

A Polícia Federal brasileira prendeu nesta quarta-feira (3) o ex-assessor de Jair Bolsonaro, tenente-coronel Mauro Cid, em Brasília, como parte da Operação Venire, que investiga a inserção de dados falsos no sistema de vacinação do Ministério da Saúde.

A polícia também realizou uma operação de busca e apreensão em um imóvel ligado ao ex-presidente Jair Bolsonaro em Brasília, onde ele mora com a esposa, Michelle Bolsonaro. Outros dois assessores de Bolsonaro, Max Guilherme e Sérgio Cordeiro, também foram presos. No total, seis mandados de prisão foram cumpridos.

A investigação faz parte do inquérito sobre milícias digitais conduzido pelo Supremo Tribunal Federal. A polícia suspeita que o grupo pretendia manter uma postura ideológica coesa contra a vacinação contra a Covid-19. As acusações incluem infração de medidas preventivas de saúde, associação criminosa, inserção de dados falsos em sistemas de informação e corrupção de menores.

O que diz o advogado de Mauro

A defesa de Mauro Cid disse à CNN que ainda não sabe tudo o que está no inquérito, por isso vão aguardar ter em mãos o processo: “Vamos declarar assim que obtivermos a cópia dos autos”, afirma ao portal.

MATÉRIAS RELACIONADAS

MAIS LIDAS

error: Conteúdo protegido!