Especialista aponta 4 tendências para indústria 4.0 | Agência GBC
18.5 C
Canoas
08 de junho de 2023

Especialista aponta 4 tendências para indústria 4.0

A adoção de tecnologias associadas à Indústria 4.0 abre caminho para o avanço de novos recursos capazes de trazer ganhos de produtividade, agilidade e redução de custos. Segundo a Sondagem Especial Indústria 4.0, da Confederação Nacional da Indústria (CNI), quando perguntados sobre os benefícios que as empresas esperam conseguir com a adoção de tecnologias digitais, a maior parte dos empresários consultados respondeu aumento da produtividade (72%), seguido da melhoria da qualidade dos produtos ou serviços e da redução dos custos operacionais (60%). Enquanto melhorias no processo de tomada de decisão foram apontados por 49% dos entrevistados.

Essa transformação digital, que tem como um dos principais pilares a Internet da Coisas (IoT), vem com desafios para conexão entre pessoas, máquinas e processos para proporcionar, na prática, resultados positivos.

Pelo terceiro ano seguido, a Nexa Tecnologia, empresa que apoia a transformação digital rumo à Indústria 4.0 e acaba de ser reconhecida pela Cisco com o prêmio Partner of the Year, marcou presença na Hannover Messe 2023, em abril em Hannover, na Alemanha e compartilha agora as tendências tecnológicas que ajudarão a moldar o futuro das fábricas conectadas. 

“A tecnologia está imprimindo constantes mudanças no ambiente industrial e em ritmo acelerado. São inovações não somente para infraestrutura da fábrica, mas para comunicação, campo e redes wi-fi”, afirma Sérgio Eler Costa, Diretor de Tecnologia da Nexa, que liderou uma comitiva integrada por clientes e parceiros à feira internacional de tecnologia industrial.

Destaques na Hannover Messe 2023

Segurança do chão de fábrica à nuvem

Com projetos de Indústria 4.0 avançando no setor, as máquinas estão cada vez mais conectadas e com acesso remoto. Dessa forma, a segurança operacional é uma das grandes preocupações das empresas diante das crescentes ameaças virtuais. “Como conectar de forma segura o que está na nuvem com o chão de fábrica? Em mundo multicloud, os dados podem ser hospedados localmente e em diferentes nuvens privadas, públicas ou híbridas. É preciso, portanto, gerenciar e proteger todo o ecossistema. A segurança da nuvem ajuda a gerenciar os riscos, cobrindo servidores e armazenamento no data center, IoT em fábricas, laptops remotos, telefones e todos os funcionários nas filiais”, diz o diretor da Nexa.

Conexão de trabalhadores remotos ao ambiente fabril

A expansão das redes de dados, permitindo o acesso remoto a plantas industriais, está abrindo caminho para a novos recursos produtivos. A feira em Hannover expôs uma plataforma que permite o acesso remoto de especialistas ao chão de fábrica para resolução de problemas por meio de realidade aumentada. A solução é composta por um capacete equipado com uma câmera Real Wear e óculos com aplicativo baseado Android que conecta o usuário a especialistas fora da fábrica.

“Com as mãos livres, quem está no ambiente fabril usa comandos de voz e gestos para chamar com segurança um especialista ou uma equipe de especialistas. Se um técnico júnior, por exemplo, tiver problemas com uma máquina ou equipamento, ele se comunica por meio da plataforma com os especialistas no assunto, que podem trabalhar remotamente e ainda consultar outros especialistas para resolver o problema. Isso representa ganhos de produtividade, agilidade na manutenção de ativos e otimização de recursos uma vez que especialistas podem acessar diversas plantas remotamente”, explica Sérgio Eler Costa.

Tracking de pessoas, processos ou máquinas 

Equipamentos de infraestrutura de rede passam ter disponíveis e integrados todos os sensores necessários de localização para tracking de pessoas, processos e máquinas. São soluções para a gestão de ativos, que é essencial para monitorar custos e reduzir desperdícios. “Um painel centralizado mostra com precisão de 1 metro um Sistema de Localização em Tempo Real (RTLS) de estoque e equipamentos em seu depósito ou chão de fábrica. Isso representa a capacidade de avaliar como o equipamento é usado, evitar perdas ou roubos e reduzir o tempo de busca por itens perdidos”, afirma o executivo.

Aplicações de sensibilidade mais elevada de real time

Setores de indústria com atividades de difícil acesso, como mineração, óleo e gás e logística, têm hoje disponíveis redes móveis industriais e aplicações de sensibilidade mais elevada, com processo real time utilizando de redes Wi-Fi seguras. Essa tecnologia sem fio permite conectar ativos móveis ou estender sua rede onde a execução de fibra não é viável ou acessível, com conectividade segura e de baixa latência para aplicativos mais exigentes. Com ela, também é possível implantar facilmente e operar em espectro não licenciado. Isso abre possibilidades para que atividades críticas se beneficiem cada vez mais dos recursos trazidos pela conectividade da Indústria 4.0. Os portos e as instalações intermodais representam um ponto de trânsito crucial para mercadorias valiosas e devem ser eficientes, seguros e protegidos.

“A tecnologia disponível hoje oferece suporte à comunicação de dados onde as redes cabeadas não podem ser usadas, permitindo aplicativos importantes, como conectividade do Terminal Operating System (TOS), operação eficiente e consciência situacional para guindastes Ship-to-Shore (STS), tele remotas (por exemplo, guindastes de pórtico com pneus de borracha (RTG) e pórticos montados em trilhos (RMG)) e aplicações autônomas, como, por exemplo, guindastes RTG e RMG automatizados e veículos guiados de transporte horizontal automatizados (AGVs). Com inúmeras implantações em portos e terminais, trata-se de uma solução para configuração rápida, escalável e econômica”, diz o diretor da Nexa.

MATÉRIAS RELACIONADAS

MAIS LIDAS

error: Conteúdo protegido!