17.7 C
Canoas
21 de junho de 2024

Domos combinam aproveitamento da luz natural e maior conforto térmico

Não é de hoje que os arquitetos e projetistas recorrem à iluminação natural. Construtores da Roma Antiga já projetavam igrejas e habitações com claraboias envidraçadas. Porém, com o avanço das tecnologias construtivas, agora o mercado conta com alternativas mais práticas, que combinam o aproveitamento da luz do sol, o conforto térmico e a facilidade de instalação.

Uma delas é o domo. Ainda que tenham um conceito similar ao das claraboias – permitir a passagem de luz -, os domos podem oferecer benefícios adicionais. No caso dos fabricados pela catarinense Planefibra, a sobreposição de uma telha superior incolor e uma inferior leitosa, ambas de compósitos, cria um bolsão de ar, elemento que contribui para isolar o ambiente.

“Além de oferecer naturalidade na difusão da luz do dia, o que permite a dispersão mais homogênea, nossos domos reduzem de forma significativa a absorção do calor externo. Isso resulta em mais conforto e maior economia de energia elétrica com a climatização do espaço”, detalha Valério Heuchling, gerente comercial da Planefibra.

Denominado Termoplan, o domo da Planefibra conta ainda com camada dupla de filme poliéster, material que protege contra os raios ultravioleta. “Em paralelo, há elevado índice de passagem de luz branca, tornando o ambiente mais iluminado”, salienta Heuchling.

O produto da Planefibra foi lançado em 2018 e, de lá para cá, já fez parte de construções de galpões industriais, universidades e centros de distribuição, inclusive em outros países, como Paraguai e Peru.

“A instalação dos domos Termoplan é bastante simples, pois o sistema de fixação é em onda alta, sem a necessidade de calços. Essa característica também dá maior segurança e estanqueidade à cobertura”, completa o gerente comercial da Planefibra.

MATÉRIAS RELACIONADAS

MAIS LIDAS

error: Conteúdo protegido!