16.9 C
Canoas
23 de junho de 2024

Fiscalização diz que fábrica de Canoas usava carne da cabeça do boi para fazer hambúrguer

Além disso, também era usada carne de pescoço e proteína de soja

CLIQUE AQUI para receber as notícias no WhatsApp

Mais de 500kg de carne imprópria para consumo foram apreendidos durante fiscalização em uma fábrica de hambúrgueres no bairro Igara, em Canoas. A ação foi feita pela Delegacia do Consumidor, Vigilância Sanitária e Secretaria Estadual de Agricultura.

Durante a fiscalização, os policiais encontraram diversas irregularidades na empresa. Entre elas, estão: utilização de carnes sem inspeção e proibidas para uso em hambúrgueres, péssimas condições de higiene e limpeza, além da presença de larvas e moscas.

Em menos de três meses, essa foi a segunda vez que a empresa foi alvo de fiscalização (leia mais abaixo).

Como eram feitos os hambúrgueres?

Os agentes descobriram que os hambúrgueres eram feitos com as carnes da cabeça do boi, de pescoço e proteína de soja. Os três tipos são proibidos para esta finalidade.

O produto, segundo a investigação, era vendido para diversas lancherias da Região Metropolitana.

Já era conhecida da fiscalização

Em março, uma ação de fiscalização apreendeu uma tonelada de carne imprópria para consumo. Na época, a fábrica funcionava no bairro São José.

Agora, segundo a Vigilância Sanitária, a empresa se mudou de forma clandestina para o bairro Igara. Além disso, segundo a polícia, o local não tinha alvará de funcionamento.

VEJA MAIS

PORQUE A FISCALIZAÇÃO NÃO DIVULGA O NOME DAS EMPRESAS ALVO DE FISCALIZAÇÃO?

MATÉRIAS RELACIONADAS

MAIS LIDAS

error: Conteúdo protegido!