CANOAS | Após redução de horários, Busato exige da Vicasa soluções diante de reclamações de usuários

Foto: Vinicius Thormann/ divulgação

Da redação | O prefeito de Canoas, Luiz Carlos Busato, se reuniu nesta sexta-feira (8) com profissionais da Metroplan e Vicasa para exigir soluções diante das reclamações de usuários do serviço prestado pela empresa. Desde 21 de janeiro, os ônibus da Vicasa que integram os bairros ao Trensurb e os que vão até Porto Alegre circulam com horário reduzido. Eles não operam mais no domingo as linhas que integram os bairros ao transporte metroviário – para ir até Porto Alegre, apenas a linha Mathias Velho seguirá funcionando, em cinco horários.

Leia também:
Vicasa altera itinerário de linha do Integração
Vicasa lidera lista de reclamações entre empresas de ônibus

Na próxima segunda-feira (11), a Vicasa e a Metroplan vão apresentar um plano de adequações e os prazos ao secretário municipal de Transportes e Mobilidade, Ademir Zanetti. Em nota, a prefeitura reiterou que a “redução na circulação dos ônibus da Vicasa entre Canoas e a Capital aos finais de semana, problemas de horários durante a semana e a qualidade dos ônibus são as principais reclamações dos usuários dos coletivos da empresa de ônibus”. A administração municipal reafirmou que fiscaliza somente os ônibus da Sogal, do transporte coletivo urbano municipal, e não os da Vicasa, de responsabilidade do Estado.

Nos últimos meses, a Metroplan vinha recebendo diversas reclamações sobre a qualidade do serviço prestado pela empresa. Entre as queixas dos usuários, o não cumprimento de horários e a qualidade dos coletivos. “Eles reclamavam até que os ônibus estavam estragando muito. Foram mais de 500 infrações emitidas”, comentou o diretor do Departamento de Transportes Metropolitano (DTM), Danilo Landó.

Em novembro, a Vicasa foi notificada extrajudicialmente pelo órgão. “Ou eles melhoravam o serviço oferecido ou iriam perder a concessão”, afirmou Danilo. Um mês depois, a empresa apresentou um projeto de reestruturação que continha todas essas mudanças que foram colocadas em práticas. “Estamos monitorando essas alterações para conseguirmos readequar os horários para melhor atender os passageiros”, ressaltou Landó.

Sobre a redução de horários, Danilo enfatizou que nos último 10 anos, cerca de 30 milhões de passageiros deixaram de utilizar as linhas de ônibus no Eixo Norte da Região Metropolitana, compreendido entre Canoas e Novo Hamburgo. “Muita viagem deixou de ser feita por causa dessa queda. Sai muito caro para a empresa manter tabelas que tinha três, quatro passageiros”.

Agência GBC

Em Agência GBC, você encontra notícias de Canoas, da região e do RS, prestação de serviço, áudios, vídeos e muito mais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *