Foto: DIVULGAÇÃO

Foto: Divulgação

Da redação | Uma sindicância deve ser aberta para apurar o caso de um preso que foi amarrado em um cabo de aço em frente à Delegacia de Pronto Atendimento de Alvorada, na segunda-feira (04). A falta de vagas nas celas da Delegacia motivaram policiais militares a pensarem na alternativa.

O procedimento será aberto pela Polícia Civil, mas o caso poderá ser encaminhado ao Batalhão de Polícia Militar (BPM) e Corregedoria da Brigada Militar. Segundo o secretário estadual de Segurança Pública, Cezar Schirmer, o fato do preso ter sido colocado em um cabo de aço é uma medida inaceitável. Ele entendeu que há vagas no Centro de Triagem, em Porto Alegre, e em outras delegacias.

O detido está nessa situação desde o sábado (02), de acordo com os policiais responsáveis pela custódia.