FOTO: Prefeitura de Novo Hamburgo/Divulgação

FOTO: Prefeitura de Novo Hamburgo/Divulgação

Da redação | A licitação do transporte coletivo em Novo Hamburgo, no Vale do Sinos, não vai ser mais realizada em 2017. A Prefeitura deve relançar o edital no próximo ano, depois de dúvidas que as empresas apresentaram.

Mesmo com essa alteração, as seis empresas que já participaram dessa fase estão dispensadas. Quando for reaberto o edital, as propostas devem ser abertas em até 30 dias. Neste período, a Prefeitura vai realizar visitas técnicas nas empresas.

Em outubro, na primeira prorrogação do edital do transporte coletivo, a Prefeitura de Novo Hamburgo recebeu diversos questionamentos do Tribunal de Contas do Estado (TCE). Conforme o tribunal, “o Município de Novo Hamburgo optou por retificar o edital e alterar a data de abertura do certame”.

Licitação

Foi lançado em 29 de setembro o último edital do transporte coletivo. Ele previa a passagem integrada em 40 minutos e o preço máximo da tarifa em R$ 3,74. Hoje, ela custa R$ 3,40 e não é integrada. Além disso, deve passar por reajuste em janeiro.

A frota também terá idade média reduzida e 15% deve ser de ônibus novos, com ar-condicionado, câmeras de segurança e sistema de bilhetagem com reconhecimento facial. O novo contrato ainda contempla a utilização de um sistema de avaliação da prestação do serviço, a implantação de acessibilidade em toda a frota e o desenvolvimento de aplicativo para orientação dos usuários.

Atualmente, os ônibus circulam por conta da renovação dos contratos com as empresas Courocap, Hamburguesa e Futura. Segundo a Prefeitura, os contratos venceram em dezembro de 2016 e foi preciso encontrar uma solução imediata. A validade agora é até janeiro de 2018.