Foto: Jaime Zanatta/GBC

FOTO: Jaime Zanatta/GBC

Da redação | Cinco pessoas morreram afogadas no primeiro final de semana sem guarda-vidas nas praias do Rio Grande do Sul. Os casos aconteceram em Torres, Xangri-lá e Pelotas.

Torres

Nas praias da cidade foram três óbitos. O primeiro deles no final da manhã de sábado (10), na praia de Arroio Seco. A vítima, identificada como Fabrício de Matos Cardoso, 45 anos, perdeu a vida após entrar no mar para salvar um adolescente de 15 anos que estava se afogando.

Surfistas que estavam no local resgataram os dois para a beira da praia. Equipes dos Bombeiros e do Samu tentaram fazer os procedimentos de reanimação, mas Cardoso não resistiu e morreu no local. O adolescente passa bem.

Há também registro de um afogamento na Prainha, também no sábado. O homem foi resgatado do mar e levado ao hospital do município, onde morreu em atendimento nesta manhã. Não há informações sobre o nome da vítima e as circunstâncias do afogamento.

O terceiro afogamento em Torres ocorreu na tarde deste domingo (11).  O corpo do homem, ainda não identificado, foi localizado na Praia do Meio, próximo da guarita oito. O local foi isolado para o trabalho da perícia.

Xangri-Lá

No domingo (11), o corpo de um jovem de 24 anos foi encontrado na praia, próximo da guarita 93. Conforme o Corpo de Bombeiros, a vítima foi identificada como Jonas Henrique Kist, natural de Lajeado.

Conforme os Bombeiros, Kist estava na água na praia de Guarani, em Capão da Canoa, na tarde de sábado (10), junto com amigos quando começou um repuxo forte. Ele chegou a pedir socorro, mas depois não foi mais visto.

Pelotas

Um homem morreu afogado no sábado (10), próximo da colônia de Pescadores V13. Conforme o Corpo de Bombeiros, a vítima pescava com o avô quando entrou na água para pegar um objeto. Em seguida, se afogou.

A identificação da vítima não foi repassada pelo Corpo de Bombeiros, que reforçou que a área não é coberta por salva-vidas.

Fim da temporada

Esse foi o primeiro final de semana sem guarda-vidas no Litoral Norte. A Operação Golfinho terminou no dia (4).

Conforme o Corpo de Bombeiros, durante a temporada, foi registrada apenas uma morte por afogamento. O óbito foi em Nova Tramandaí.