FOTO: Nilson Winter/Prefeitura de São Leopoldo

FOTO: Nilson Winter/Prefeitura de São Leopoldo

Da redação | Um médico foi preso na última quarta-feira (18) em São Leopoldo, no Vale do Sinos. Ele trabalhava na UPA do bairro Scharlau. A informação foi divulgada na manhã desta quinta-feira (19) pela Polícia Civil.

Ele foi detido em flagrante no início da noite passada pela Brigada Militar e depois foi autuado pela Delegacia de Pronto Atendimento do município por violência sexual mediante fraude. O suspeito também teria sido denunciado outras quatro vezes pelo mesmo tipo de crime na Serra.

O caso está sendo apurado pela 2ª Delegacia de Polícia de São Leopoldo. O delegado Rodrigo Zucco informou que o nome do médico ainda não foi divulgado porque ele ainda precisa ser ouvido pela equipe de investigação.

Detalhes do caso

De acordo com a ocorrência registrada, uma paciente grávida de 15 semanas buscou a UPA para atendimento médico para tratar de uma dor de estômago. Ela relatou que teve de tirar toda a roupa e que teve partes íntimas tocadas pelo investigado. O médico, que foi encaminhado para a delegacia, teria negado o fato no momento da abordagem.

Zucco diz que o depoimento dele será importante para confrontar as informações e também para saber sobre outras quatro denúncias que teriam contra ele sobre o mesmo tipo de crime. Os casos foram registrados em Caxias do Sul.

Em dois deles, segundo a polícia, houve indiciamento. Das quatro vítimas na Serra, duas também estavam grávidas e uma relatou que buscou atendimento devido alergia. Ela informou, segundo ocorrência, que também teve de tirar toda a roupa.