FOTO: Prefeitura de Novo Hamburgo/Divulgação

Da redação* | Em função das consequências geradas a partir da paralisação dos caminhoneiros, as obras de revitalização na área central de Novo Hamburgo também foram afetadas. O início das obras nas ruas Cinco de Abril e Lima e Silva, que deveria acontecer nessa semana, assim como a liberação da Avenida Nações Unidas, terão seu reagendamento assim que possível. Conforme a equipe de engenharia responsável pela obra, entre os problemas enfrentados estão a falta de combustível, a dificuldade para que os caminhões transportem o material da escavação e a chegada de materiais como brita e saibro para reaterrar as escavações já realizadas.

De acordo com o secretário de Obras Públicas, Serviços Urbanos e Viários, Paulo Cesar Magalhães, os caminhões com insumos também não conseguem chegar até o Centro de Novo Hamburgo. São fornecedores de tubos, cimento, caixas de concreto e blocos que estão trancados em função dos bloqueios na BR-116 e ERS-118. “Esperamos que a situação se resolva da melhor forma e o mais rápido possível para que a obra siga seu cronograma”, ressalta.

As obras tiveram início no dia 14 de maio com intervenções que acontecerão em nove ruas centrais, na Praça do Imigrante e no Calçadão Osvaldo Cruz.

*Com informações da Prefeitura de Novo Hamburgo