FOTO: Jean Monteiro/Prefeitura de Esteio

Da redação* | A Prefeitura de Esteio, na Região Metropolitana de Porto Alegre, está estudando a implantação de uma república para moradores de rua. O local escolhido foi o Centro Municipal de Educação, Cultura e Inclusão Social.

Pela iniciativa, seriam atendidas pessoas maiores de 18 anos em estado de abandono e que buscam a reinserção na sociedade. O local funcionará como uma residência, onde os abrigados poderão passar o dia e a noite. Ao todo, serão 20 vagas, sendo 15 para homens e cinco para mulheres. Além disso, a república terá oficinas de inclusão produtiva e de entrada no mercado de trabalho. A previsão de início de atendimento é o final de julho.

Pensando na implantação, a cidade recebeu nesta semana o fundador e presidente da Central Única das Favelas do Rio Grande do Sul (Cufa-RS), Manoel Soares. A entidade já possui atuação na operacionalização de serviços semelhantes, em parceria com o Poder Público em Porto Alegre, com projetos como uma república para jovens e adultos, a República Juntos, na Vila Ipiranga, e o Centro da Juventude da Vila Cruzeiro. Os dois espaços já foram visitados pelo prefeito Leonardo Pascoal.

*Com informações da Prefeitura de Esteio