FOTO: Polícia Civil/Divulgação

Da redação | A Polícia Civil está realizando na manhã desta terça-feira (26) uma mega-operação no Rio Grande do Sul para desarticular um esquema criminoso que envolve 62 pessoas e que lucrava até R$ 800 mil por mês. A ação foi denominada como Operação Barão

Estão sendo cumpridos 34 mandados de prisões temporárias e preventivas, 52 de busca e apreensão, 72 de seqüestro e indisponibilidade de imóveis de luxo e de locação, veículos, embarcações, contas bancárias e ativos financeiros. Os 370 policiais envolvidos estão trabalhando nas cidades de Arroio dos Ratos, Alvorada, Canoas, Gravataí, Guaíba, Porto Alegre, São Jerônimo e Viamão.

Até o momento, 31 pessoas já foram presas. Foram apreendidos mais de US$ 3 mil e 25 veículos.

Investigação

Segundo a investigação da Polícia Civil, o grupo se dividia em tarefas e tipos de ações.

Dgm8w4cX4AAn0PG
FOTO: Polícia Civil/Divulgação

Além do roubo e clonagem de veículos, os suspeitos revendiam carros e peças para 16 estados. Depois, eles lavavam dinheiro com apartamentos e automóveis de luxos, bem como com empresas, para depois aplicar golpes em instituições e no comércio.

Os líderes do grupo eram chamados de Barões do Crime, por isso, a ação desencadeada recebeu esse nome.