Foto: Brigada Militar/Divulgação

Da redação* | Pelo segundo ano consecutivo, a segurança pública de Canoas tem razões de sobra para comemorar. Mais uma vez, desde que a atual gestão assumiu a administração municipal, os índices de violência registraram queda e a sensação de segurança do canoense aumentou. A prova disso está no balanço anual de estatísticas criminais, organizado pelo Observatório da Segurança Pública de Canoas, vinculado a Secretaria Municipal da Segurança Pública e Cidadania (SMSPC).

Outra prova é o reconhecimento do canoense. A jovem Natacha Farias, de 18 anos, hoje com a filha Isadora, de cinco meses, escolheu o Capão do Corvo, ainda em março deste ano, para o cenário do seu ensaio de gestante. Isso porque o horário disponível para as fotos era no entardecer e a jovem buscava segurança para ela, a fotógrafa e claro, a bebê que estava por vir. “Tenho percebido um aumento no policiamento, não só na região do meu ensaio, mas em toda a cidade. Tem locais que sempre tem uma viatura da polícia estacionada, o que transmite mais segurança para toda a população. Agora, com a chegada da minha filha, tenho valorizado ainda mais isso”, destaca a jovem.

Índices em queda

Os dados coletados ao longo do ano apresentam uma perspectiva otimista. Erradicar a violência é um desafio muito grande, mas os números mostram que o município está no caminho certo. Houve redução nos casos de mortes violentas, furtos e roubos de veículos. Até o início de dezembro, foram registrados 52 casos de furtos de veículos a menos do que em 2017, representando uma queda de 7,3%. Já nos roubos de veículos, o percentual é ainda menor: foram 302 a menos, queda que chega a 33% com relação a 2017.

O relatório ainda mostra que, no mesmo período, houve o registro de 113 mortes violentas – homicídios, latrocínios, mortes resultantes de confrontos policiais e encontro de cadáveres com sinais de violência. No ano passado, foram 126, uma redução de 10%.

Até o inicio de dezembro foram 113 mortes violentas em Canoas (Foto: Jaime Zanatta/ GBC)

De acordo com a vice-prefeita, Gisele Uequed, a Prefeitura está demonstrando, com os bons índices deste ano, que segurança pública segue como prioridade. “Nosso trabalho é baseado em investimento e união. A importância dessa integração entre as forças de segurança é apresentada em números. É significativa a redução desses índices desde o início da gestão, e seguimos avançando, com um planejamento de acordo com a expectativa do canoense”, ressalta Gisele.

Foram muitas as ações responsáveis por esse resultado positivo. Confira as principais:

Ações Integradas

Desde o início de 2017, Brigada Militar, Polícia Civil, Guarda Municipal, Secretaria Municipal de Transportes e Mobilidade (SMTM), Superintendência dos Serviços Penitenciários (Susepe), Corpo de Bombeiros e Polícia Rodoviária Federal reúnem forças em torno de um único objetivo. O trabalho em conjunto, que começou há dois anos, é visto como uma das principais ações que possibilitaram uma diminuição na violência na cidade. Prova disso é o sucesso das 127 Operações Integradas de Segurança, cujo o objetivo principal é resgatar a sensação de segurança no município. “Além das abordagens, a presença ostensiva dos agentes nas ruas inibe a prática de delitos por parte dos criminosos. Isso é provado estatisticamente. Em dias de operação, por exemplo, o número de ocorrências é menor em todos os quadrantes de Canoas”, explica o secretário da Segurança, Alberto Rocha.

Guarda armada

O convênio da Prefeitura de Canoas com a Polícia Federal para o uso de armas de fogo por agentes da Guarda Municipal (GM) já está valendo. Desde fevereiro de 2018, os guardas habilitados, que receberam o treinamento necessário, estão atuando nas ruas com o porte de arma, juntamente com as demais forças de segurança, trabalhando ainda mais para a redução da criminalidade na cidade.

A Guarda Municipal começou a atuar armada em fevereiro de 2018 (Foto: JL Balestrin/GBC)

Já foram mais de 60 prisões realizadas na cidade desde que as armas passaram a ser utilizadas no cotidiano dos agentes. Em muitas dessas ocorrências, o apoio da tecnologia foi fundamental. O Centro Integrado de Comando e Controle (CICC), que hoje conta com 188 câmeras de monitoramento, auxilia no combate à criminalidade em todo o território do município. Essa tecnologia também é responsável pelo desfecho positivo de algumas ocorrências, uma vez que o agente possui mais um apoio externo para a execução da ação.

Novas viaturas

Também em fevereiro de 2018, as novas viaturas adquiridas pela Prefeitura Municipal passaram a compor a frota das forças de segurança que atuam no município. Com investimento de R$ 4,7 milhões, provenientes de recursos livres da Prefeitura, foram adquiridas 35 picapes, modelo L200 Triton, da Mitsubishi, distribuídas entre os órgãos de segurança municipais e estaduais. Outras seis viaturas foram adquiridas para a Guarda Municipal com recursos do Governo Federal, destinados à cidade através de Emenda Parlamentar de autoria do prefeito Luiz Carlos Busato, na época deputado federal. Por fim, também com recursos livres, a Fiscalização de Trânsito recebeu quatro motos Honda XRE 300. No total, os 45 veículos que reforçam a segurança em Canoas tiveram um investimento de mais de R$ 5 milhões.

Foto: Jaime Zanatta/GBC

A SMSPC promete reforçar o efetivo da Guarda Municipal de Canoas, com o chamamento dos 42 candidatos aprovados no último concurso. Também devem ser lançadas as licitações para o grande projeto da Segurança, no valor de R$ 25 milhões. A ampliação do Centro Integrado de Comando e Controle (CICC) e a abertura de novos Centros de Prevenção às Violências (CPVs) são algumas das ações planejadas para o próximo ano.

*Com informações da Prefeitura de Canoas