Foto: Arquivo Pessoal/Reprodução

Da redação | O universitário e motorista de aplicativo Paulo Júnior da Costa de 22 anos segue desaparecido. Ele saiu de casa, em Guaíba, para trabalhar na última segunda-feira (31) e não retornou.

A Polícia Civil obteve com a empresa Uber os detalhes da última corrida feita por Paulo. Ela aconteceu entre 17h e 18h, duas horas antes do último contato com a família. O destino da corrida não foi divulgado para não atrapalhar as investigações.

Por volta das 20h30, o pai do motorista conseguiu falar com ele pelo telefone. Paulo teria dito que não ia demorar e que estava levando carvão para o churrasco da virada do ano. Desde a ligação, o universitário não entrou em contato com os familiares, que registraram o desaparecimento no plantão da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DPHPP).

Com a namorada, Paulo conversou pelo whatsapp. Ele disse que estava realizando uma corrida para Pelotas e que retornaria em 1h20. Porém, de acordo com a delegada Roberta Bertoldo, responsável pelas investigações, em nenhum momento o motorista foi em direção à cidade.

A última conversa entre Paulo e a namorada foi pelo whatsapp

Pelas redes sociais, os familiares descobriram que ele poderia ter ido até Glorinha. Mas, em Osório, um chinelo, identificado pela mãe, foi encontrado.

O veículo usado por ele, um Grand Siena, de cor vermelha, ainda não foi localizado.