FOTO: Ulbra/Divulgação

Foto: Ulbra/Divulgação

Da redação | A Universidade Luterana do Brasil (Ulbra) demitiu dezenas de funcionários na semana passada. As dispensas ocorreram entre quinta (3) e sexta-feira (4).

De acordo com o Sindicato dos Trabalhadores do Ensino Privado dos Vales do Rio Grande do Sul (Sintep), foram, pelo menos, 150 dispensas. O Sindicato dos Trabalhadores em Administração Escolar do Rio Grande do Sul fala que pode chegar a 300 dispensas. A universidade apenas confirmou a redução no quadro de funcionários, mas não confirmou o número exato.

Por meio de nota, a mantenedora da universidade informou o motivo das demissões. “A AELBRA (Associação Educacional Luterana do Brasil), mantenedora da Ulbra, comunica que a medida tem o objetivo de adequar a Instituição ao momento pelo qual passa o Ensino Superior no país. Destacamos que a rotina acadêmica da Instituição segue normalmente.”

O Sindicato dos Professores do Ensino Privado do Rio Grande do Sul – Sinpro/RS informa que não soube de demissões de professores da Ulbra. No entanto, tinha a informação que dispensas ocorreriam nesta semana.

Movimento semelhante

Conforme o Sintep, outras universidades privadas também estão reduzindo o quadro de funcionários. A justificativa apresentada é a redução do número de alunos e cortes nos programas de créditos estudantis.