Foto: Arquivo Pessoal

Da redação | Segue desaparecido desde a última terça-feira (29) Vinícius Tendero Nunes de 26 anos. Motorista de aplicativo, o morador de Gravataí saiu de Tramandaí com o objetivo de ir até Santa Catarina. Para fazer o trajeto, ele solicitou uma corrida através de um aplicativo de caronas.

O aplicativo informou à família nesta sexta-feira (1°) que Vinicius teria descido do carro em um posto de gasolina do município de São José, na Grande Florianópolis, às 00h28 do dia do desaparecimento. Porém, a família contesta a informação e acredita que tenha sido mais tarde o desembarque. “Essa informação não bate porque quatro minutos antes ele mandou uma mensagem dizendo que estava na estrada”, comentou a irmã, Bruna Tendero.

Segundo Bruna, essa foi uma das únicas informações divulgadas pela empresa administradora do aplicativo. Por causa da política de sigilo, ainda não se sabe informações sobre o condutor do automóvel, por exemplo.

Porém, o aplicativo ainda informou que no local onde Vinicius desembarcou havia uma pessoa esperando ele.

Investigação

Pela família ser de Gravataí, o desaparecimento foi registrado na Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) da cidade. Porém, o caso foi encaminhado para Tramandaí. A justificativa, de acordo com a família, é que foi de lá que Vinícius pegou a carona.

Na cidade do Litoral Norte, Vinícius mora há um mês. Conforme a família, ele saiu da Região Metropolitana para residir com a namorada.

Para a família, ela relatou que ele pegou a carona em um veículo branco, sem identificação do modelo, onde já havia mais três passageiros. Vinícius embarcou por volta das 18h da última segunda-feira (28).

Foi a namorada, inclusive, que recebeu a última mensagem dele. No texto, ele relatava que ainda estava na estrada e mandou uma foto, que estava bem escura. Depois, conforme a irmã, não foi mais possível contatar Vinícius. “Tentamos ligar para o celular, mas está desligado. Estamos desesperados. O que a gente sabe de início é que ele ia encontrar um amigo, mas não sabemos quem é. O único que conhecemos está em outra cidade”, relatou Bruna.

Segundo Bruna, os familiares receberam informações de que Vinícius estava indo para Florianópolis com o objetivo de fazer uma entrevista de emprego em uma empresa de televisão por assinatura. “A polícia já investigou todas as empresas da região e não consta nada sobre ele”, afirmou.

O caso segue sendo investigado pela Polícia Civil.