PC

Foto: Polícia Civil/ divulgação

Da redação | Assis Correa, 48 anos, confessou a morte do genro Edson Nunes da Silva Júnior, 33, na tarde desta quarta-feira (6). O corpo da vítima foi localizado em decomposição no interior de Caxias do Sul no fim da manhã. O cadáver estava escondido em cobertores e sacos plásticos, na localidade de Tunas Altas, distrito de Vila Oliva.

O autor confessou o crime em depoimento à Polícia Civil. A motivação seria um desentendimento familiar com Júnior durante o fim de semana, quando ocorreu o crime. Após matar usando objeto contundente em sua casa, o autor levou o corpo da vítima até uma área de mata, 4 km de distância, onde fez a desova.

Junior foi dado como desaparecido na segunda-feira (4). Correa foi preso temporariamente e as investigações continuam para verificar a participação de uma segunda pessoa no crime. O inquérito tem 30 dias para ser concluído e ser remetido ao Judiciário. O autor será enquadrado nos crimes de homicídio qualificado e ocultação de cadáver.

Este é o nono assassinato em Caxias do Sul no ano.