Foto: Polícia Civil/ divulgação

Da redação | Um homem de 60 anos foi morto com vários golpes de faca na madrugada desta quinta-feira (14). O crime ocorreu dentro de uma casa prisional, onde ele estava preso desde dezembro do ano passado por estuprar uma menina de 15 anos.

Segundo a polícia, a avó da vítima, de 71 anos, presa na última quarta-feira (13), no bairro Niterói, em Canoas, aliciava a neta em troca de favores e bens materiais. Os casos ocorriam desde quando a jovem tinha 13 anos.

Avó aliciadora chamou a neta de pilantra durante a prisão

“A avó materna, que possuía sua guarda, proporcionava os encontros da neta com um homem de 60 anos, que já está preso desde o ano passado pelo mesmo fato. Os abusos se davam em troca de compras em supermercado, reformas na casa e alguns móveis, permitindo que a vítima fosse estuprada constantemente”, comentou o titular da Delegacia de Proteção a Criança e ao Adolescente (DPCA), delegado Pablo Queiróz Rocha.

Em depoimento, a adolescente contou com detalhes o que viveu durante esses anos. Ela revelou que ganhava dinheiro do acusado e que os encontros aconteciam na residência da avó, sendo que esta estava sempre presente. Segundo a vítima, a avó obrigava que ingerisse remédios para não engravidar. “Ele [agressor] comprou uma cama de casal e colocou no quarto da adolescente. A avó dormia no quarto ao lado”, afirmou o delegado.

O delegado conta que o abuso sexual de crianças e adolescentes não é tolerado entre os detentos. A Polícia Civil procura pelos responsáveis de assassinarem Silva.