Foto: Jaime Zanatta/GBC

Da redação | A Prefeitura de Canoas entregou na manhã desta terça-feira (19) a reforma da Escola Municipal de Educação Infantil (EMEI) Julieta Balestro, no bairro Igara. Por causa de um comprometimento na estrutura em maio de 2018 o local foi interditado.

A interdição da EMEI foi uma medida preventiva tomada pela prefeitura para preservar a integridade física de alunos e funcionários. As 240 crianças atendidas passaram a estudar em outro local que foi alugado pelo Executivo Municipal. “Os pais entenderam que a mudança provisória foi necessária para a segurança dos pequenos”, afirmou a vice-prefeita, Gisele Uequed.

Os pequenos junto com os pais acompanharam a solenidade (Foto: Jaime Zanatta/GBC)

Nos últimos oito meses, a escola passou uma reestruturação nas paredes e forros, além de receber uma nova pintura. Foram demolidas as paredes que apresentavam problemas e o material que compõe a estrutura foi trocado por fibra e poliuretano, mais resistente e leve. Antes, as paredes eram feitas de gesso e papelão, suscetíveis às mudanças do clima. Também foram colocadas proteções contra a chuva nas extremidades do prédio, que vai evitar que água degrade as paredes. “Conseguimos recuperar o que a umidade aqui do Sul comprometeu no material que é ideal para escolas do Nordeste”, ressaltou o prefeito, Luiz Carlos Busato.

Para garantir que a empresa construtora do prédio arcasse com os custos da reforma na parte danificada, a prefeitura fez uma notificação, chamando a mesma para a reparação. O prédio ainda estava com garantia contra problemas de construção e o município garantiu a execução desta cláusula. “Fiscalizamos toda a obra para que a escola fosse entregue em segurança”, reforçou Gisele.

Retorno

A terça-feira foi marcada pelo retorno as aulas das crianças atendidas pela EMEI. A integrante da Associação de Moradores do Igara III, Fabiana Minozzo, tem a filha de cinco anos que estuda no local. Para ela, foi um choque a informação de que o local tinha sido interditado. “Ficamos perplexos com a notícia de que teríamos que nos mudar”, recordou.

Além da casa alugada, alguns pais tiveram a opção de transferir as crianças para outras escolas da cidade. Alguns, por exemplo, nem retornaram para a Julieta Balestro. “Tivemos um momento que poderia ser uma crise, mas que se transformou em um grande momento de união”, comentou a secretária municipal de educação, Neka Escobar.

Entrega do uniforme

Os alunos também receberam o uniforme escolar. Nos próximos dias haverá a entrega das roupas e do kit de material em todas as escolas da rede municipal.

Kits com material escolar serão entregues aos alunos (Foto: Jaime Zanatta/GBC)