Foto: Arquivo Pessoal/Reprodução

Da redação | Paula Gislaine Martins foi encontrada morta na última terça-feira (27) em um rio na cidade de Parobé, no Vale do Paranhana. Ela morava em Taquara e havia sido sequestrada no dia 20 de agosto.

Segundo informações da Polícia Civil, o corpo foi reconhecido por um irmão de Paula. Os pés dela, estavam amarrados a um pedaço de concreto, provavelmente, para que o corpo não voltasse a superfície. Ela também tinha um ferimento na cabeça que, provavelmente, foi causado por arma de fogo.  

O corpo foi encontrado em um rio de Parobé (Foto: Polícia Civil/Divulgação)

Sequestro

Dois homens encapuzados invadiram a casa de Paula, no bairro Medianeira, na noite do dia 20 de agosto. Ela estava assistindo televisão junto com a companheira e a enteada, quando os bandidos a levaram para a rua e a obrigaram a entrar em um veículo.

A delegada Rosane de Oliveira, que está investigando o caso, não revelou mais detalhes sobre o crime. Porém, ela acredita que a execução tenha acontecido no mesmo do crime. “Acredito que ela foi retirada de casa já com o intuito de ser executada”, comentou.

De acordo com a Polícia Civil, Paula era vendedora ambulante e vendia itens na rua, “de porta em porta”, e não tem antecedentes criminais. A polícia espera agora pela conclusão da necropsia e da perícia do local onde o corpo foi encontrado.