Foto: Jaime Zanatta/ GBC

Com a greve dos servidores da Polícia Civil, muitas pessoas não puderam registrar ocorrências nas delegacias. Isso porque somente as mais graves estão sendo atendidas, como homicídios, latrocínios, estupros e situações envolvendo crianças, adolescentes e Lei Maria da Penha.

Quer mandar sugestões de pauta e flagrantes da sua cidade? Então, anote nosso WhatsApp: (51) 9 8917 7284

Os agentes cruzaram os braços nesta segunda-feira (16) em protesto ao pacote do governador Eduardo Leite, que mexe nas carreiras dos servidores. A orientação é de que somente 30% do efetivo seja empregado.

Na tarde dessa segunda-feira, a reportagem de Agência GBC encontrou a Central de Polícia com movimento fraco. Mesmo o delegado não podendo dar baixa, os agentes decidiram ajudar o auxiliar de restaurante Everton Fabiano.

Everton procurou o serviço, mesmo com a paralisação, mas conseguiu registrar o furto de um Gol de cor branca e placas IMG-7141 de Canoas. O crime ocorreu no Centro da cidade.

Nos casos de menor gravidade, como é o caso de Everton, a orientação é registrar a ocorrência na Delegacia Online.

Conforme o Sindicato dos Escrivães, Inspetores e Investigadores de Polícia (Ugeirm), o movimento de paralisação deve se intensificar nesta terça-feira (17), quando o pacote do governo começa a ser votado na Assembleia Legislativa.

De acordo com a entidade, a categoria pretende conseguir mais tempo para avaliar o projeto do Executivo.