Foto: Arquivo/ Agência Brasil

Nesta quarta-feira (08), foi divulgado o primeiro boletim epidemiológico de 2020 sobre casos de sarampo no Rio Grande do Sul. Cachoeirinha está na liderança entre os municípios gaúchos, com 19 pessoas diagnosticadas com a doença, um a mais do que Porto Alegre.

Quer mandar sugestões de pauta e flagrantes da sua cidade? Então, anote nosso WhatsApp: (51) 9 8917 7284

Na Capital, a taxa é um caso de sarampo para cada 100 mil habitantes. Em Cachoeirinha, são 14 casos para cada 100 mil habitantes. Dessa forma, Cachoeirinha ultrapassou a média nacional, que é de oito para cada 100 mil habitantes, com 17,2 mil casos confirmados da doença.

Gravataí está em terceiro lugar, com a confirmação de 14 situações. Na sequência, vem Alvorada (03), Tramandaí (03), Ijuí (02), Canoas (02), Dois Irmãos (01), Santo Antônio da Patrulha (01) e Carlos Gomes (01). Ao todo, foram 64 casos confirmados de sarampo no Estado.

As cinco últimas confirmações de casos da doença foram: duas crianças de 4 meses residentes do município de Cachoeirinha e o pai de uma destas, um jovem de 24 anos de Alvorada, sem registro vacinal e um rapaz de 18 anos residente de Carlos Gomes, mas estudante no município de Concórdia no estado de Santa Catarina, onde estava ocorrendo surto de sarampo. Todas as confirmações são casos com início de sintomas em 2019.

Vacinação: a rede pública de saúde disponibiliza gratuitamente a vacina com o componente sarampo para a população de 6 meses a 49 anos de idade, de acordo com o esquema preconizado e para todos profissionais de saúde, independente da faixa-etária.