Foto: Polícia Civil/Divulgação

Agentes da Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente (DPCA) e 3ª Delegacia de Polícia, de Canoas, com apoio do Instituto Geral de Perícias (IGP), prenderam em flagrante dois homens por armazenarem arquivos de pornografia infantil em Gravataí. Na ação, foram encontrados mais de dois mil arquivos de pedofilia, entre fotos e vídeos.

Quer mandar sugestões de pauta e flagrantes da sua cidade? Então, anote nosso WhatsApp: (51) 9 8917 7284

Segundo o Delegado Pablo Rocha, o uso de máscaras e filtros nos programas de internet dá aos criminosos a falsa impressão da invisibilidade e da impossibilidade de identificação. As recentes prisões bem ilustram que a Polícia Civil consegue chegar aos consumidores e produtores de pornografia infantil.

O titular da 2ª Delegacia de Polícia Regional Metropolitana, delegado Mário Souza, esclarece que a ação contra a pedofilia é prioridade da região. “Ao total, cerca de 14 indivíduos já foram presos pela prática de crimes desta natureza no curso das investigações dessa operação permanente nos últimos seis meses”, relatou o delegado.

A Operação Inocentia tem caráter permanente na região e objetiva a repreensão a crimes de natureza sexual, praticados contra criança e adolescente, bem como os de pornografia correlata.