Foto: Arquivo Pessoal/ Reprodução

Neuza Regina Bittencourt Vidaletti, mãe de Dionathá Bitencourt Vidaletti, 24 anos, que confessou ter matado uma família na zona Sul de Porto Alegre após uma discussão de trânsito, tornou-se ré no caso após a Justiça aceitar denúncia do Ministério Público. Neuza, portanto, passa a responder formalmente pelo crime na Justiça.

Quer mandar sugestões de pauta e flagrantes da sua cidade? Então, anote nosso WhatsApp: (51) 9 8917 7284

De acordo com o Ministério Público, a mulher foi coautora dos assassinatos de Rafael Zanetti Silva, 45 anos, Fabiana da Silveira Innocente Silva, 44, e Gabriel Innocente Silva, 20.

Inclusão na denúncia

O promotor de Justiça Eugênio Amorim assinou o aditamento que inclui a mulher na denúncia. Ele entendeu que a denunciada concorreu para a prática do crime ao levar a arma de fogo ao momento da desavença, bem como ao atirar a esmo e ao não impedir que o seu filho pegasse a arma.

Conforme o documento, ainda houve perigo comum, já que os fatos se deram em local e horário de circulação de pessoas, próximo a estabelecimentos comerciais e a residências, o que poderia ter colocado em risco a vida de outros cidadãos.

A Promotoria defende que o crime foi praticado mediante recurso que dificultou a defesa das vítimas, que foram surpreendidas pela utilização de arma de fogo durante uma desavença verbal. Isso lhes reduziu as possibilidades de reação ou fuga.

Filho também vai responder por triplo homicídio

A Polícia Civil concluiu o inquérito sobre as mortes de três pessoas da mesma família durante uma briga de trânsito em 26 de janeiro, no bairro Lami, na Zona Sul de Porto Alegre. O autor dos disparos, Dionatha Bittencour Vidaletti de 24 anos, foi indiciado por triplo homicídio qualificado. Ele permanece detido.

A reportagem de Agência GBC tentou entrar em contato com a defesa de ambos, mas não obteve retorno.