O ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, deve permanecer ao menos por enquanto na condução da pasta. Em meio à pandemia do coronavírus, ele chegou a ser anunciado por fontes do governo que sairia do cargo nesta segunda-feira (06). Mandetta se reuniu no fim da tarde com o presidente Jair Bolsonaro, que havia se decidido pela exoneração do ministro. Pressionado por apoiadores, como os militares, Bolsonaro recuou e manteve Mandetta no cargo.

Quer mandar sugestões de pauta e flagrantes da sua cidade? Então, anote nosso WhatsApp: (51) 9 8917 7284

Mandetta contrariou Bolsonaro principalmente por causa da quarentena, que o ministro e as principais autoridades de saúde do mundo defendem no combate à pandemia. O presidente prefere flexibilizar o isolamento social por acreditar que a adoção da quarentena vai prejudicar a economia do país.

Bolsonaro disse no domingo (05), sem citar nomes, que não teria medo de usar a caneta contra pessoas de seu governo que ‘estão se achando’ e viraram ‘estrelas’.