Foto: Felipe Dalla Valle/Palácio Piratini

O governador Eduardo Leite veio a Canoas na manhã deste sábado (18). Acompanhado do vice-governador e secretário de Segurança Pública, Ranolfo Vieira Jr., e do prefeito Luiz Carlos Busato, ele conheceu o primeiro hospital de campanha do município.

Quer mandar sugestões de pauta e flagrantes da sua cidade? Então, anote nosso WhatsApp: (51) 9 8917 7284

Com 13 leitos clínicos e um de UTI, o hospital funcionará 24 horas em frente à Unidade de Pronto Atendimento (UPA) Rio Branco equipado com respiradores, duas salas de triagem, quatro consultórios, enfermaria, vestiários e banheiro. Tem sistema individual de oxigênio – essencial para pacientes com coronavírus, já que um dos sintomas pode ser a falta de ar.

“Nos tranquiliza vermos essa estrutura de retaguarda pronta para atender a população. Como estamos enfrentando um vírus que atinge toda e qualquer pessoa, é fundamental que Estado e município estejam juntos no combate à Covid-19”, disse Leite, que conheceu a estrutura inaugurada na quinta-feira (16). No momento da visita do governador, não havia internados.

Quem será atendido no local?

O paciente que buscar atendimento na UPA Rio Branco e apresentar sintomas respiratórios será imediatamente encaminhado ao hospital de campanha. Para casos graves, há um leito de UTI e, se for necessário, uma ambulância poderá transferir pacientes ao Hospital Universitário de Canoas, referência no tratamento da Covid-19. Por turno, estarão à disposição quatro médicos, dois enfermeiros, quatro técnicos de enfermagem, dois recepcionistas e um controlador de fluxo.

A prefeitura de Canoas ainda deve abrir mais três hospitais com essa mesma estrutura. “Somos uma das cidades mais preparadas para o atendimento à pacientes com coronavírus”, ressaltou o prefeito Busato. No total, a cidade disponibilizará 932 leitos exclusivos para o atendimento à doença.

Hospitais de Campanha
A prefeitura publicou um decreto requerendo o prédio da administração do campus da Universidade Luterana do Brasil (Ulbra). O local vai funcionar como “hospital de Campanha” para reforço no atendimento dos casos de infecção por coronavírus.

O prédio, que tem 4.200 metros quadrados e três pavimentos, será utilizado como unidade de atendimento para enfrentar a emergência de saúde causada pelo coronavírus. Conforme a Secretaria Municipal de Saúde (SMS) serão instalados quase 400 leitos no local. A medida vai durar enquanto o município estiver em situação de emergência.

Além da Ulbra, a prefeitura também utilizar o estacionamento do Hospital Nossa Senhora das Graças. Serão instalados 20 leitos e anexos com consultórios e salas de espera.

Estrutura semelhante também foi montada na UPA Boqueirão.